PRÍNCIPE DA PRIVATARIA, O | USADO

De R$ 25.2 Por 5.04
em até 1x de R$ 5.04 sem juros
VER PARCELAS

Parcelamento:

  • 1x de R$ 5.04 sem juros
Autor(es): PALMÉRIO DÓRIA
Editora: GERACAO EDITORIAL
Calcule o Frete e o Prazo de Entrega
loader
Nome Prazo de entrega Valor
DESCRIÇÃO
**PRODUTO USADO** Este produto pode apresentar pequenas avarias de manuseio e páginas amareladas.

COLEÇÃO HISTÓRIA AGORA - Vol. 9
A história secreta de como o Brasil perdeu seu patrimônio e Fernando Henrique Cardoso ganhou sua reeleição. PALMÉRIO DÓRIA conta tudo sobre a reeleição de FHC.
O sujeito com curso superior, desempregado, consegue ocupação num circo: da plataforma no alto do mastro, seu “emprego” será saltar dentro de uma tina d’água cercada de leões. Essa anedota circulou amplamente durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.
Mas a mídia esteve sempre a favor, ecoando os brados dos tecnocratas e do próprio presidente, induzindo a crer que a privataria traria serviços mais baratos e de primeiro mundo, e mais empregos. Foio contrário. O desemprego disparou. Este novo livro de Palmério Dória, autor do bestseller Honoráveis Bandidos um retrato do Brasil na Era Sarney, desta mesma Geração Editorial, trata agora da Era FHC. Ele compõe um painel que ajuda a entender o período civil de quase duas décadas que sucedeu ao militarea ele não se contrapôs, aliás lhe deu sequência em vários aspectos submissão ao “consenso de Washington”, monopólio das terras e da mídia, direito à tortura, ensino mediocrizado, caldo de cultura propício ao mandonismo, impunidade dos graúdos, corrupção do milhão pra cima. Raramente se viu tanta desenvoltura com que dois grupos o da PUC-Rio e o do tucanato paulista afinado com FHC e José Serra, aliados aos “demos” de Jorge Bornhausen transitaram entre cargos públicos e privados,usando informações privilegiadas, favorecendo interesses. E este livro estava na gráfica quando correu mundo notícia distribuída pelo siteWikiLeaks, dando conta de acordo celebrado por PALMÉRIO DÓRIA FHC com a Casa Branca para sabotar nosso desenvolvimento em duas áreas estratégicas: energia nuclear e tecnologia espacial (lembra-se da até hoje suspeita explosão de um foguete com satélite nosso que subiria em agosto de 2003 na base de Alcântara?). Com o Sivam, entregou o controle aéreo sobre a Amazônia aos gringos. Em seu governo, a espionagem americana operava praticamente às claras em Brasília.
Como observou o colega Aloysio Biondi, corroeram a “alma nacional”.
Palmério produziu mais um livro necessário. E de novo me honra com o convite para ser parceiro no texto final. Um terceiro livro, já em preparo, completará a trilogia em que deixaremos testemunho de nosso tempo, contribuição para nossos contemporâneos e nossos pósteros entenderem melhor o período em que os entreguistas viveram fase de ouro.

Sobre Autor:
Palmério Dória é repórter. Nasceu em Santarém, Pará, em 1949 e atualmente mora em São Paulo, capital. Com carreira iniciada no final da década de 1960 já passou por inúmeras redações da grande imprensa e da “imprensa nanica”. Publicou seis livros, quatro de política: A Guerrilha do Araguaia; Mataram o Presidente — Memórias do pistoleiro que mudou a História do Brasil ; A Candidata que Virou Picolé (sobre a queda de Roseana Sarney na corrida presidencial de 2002, em ação orquestrada por José Serra); e Honoráveis Bandidos — Um retrato do Brasil na Era Sarney ; mais dois livros de memórias: Grandes Mulheres que eu Não Comi, pela Casa Amarela; e Evasão de Privacidade, pela Geração Editorial.

FICHA TÉCNICA
Código:
USADO128
Código de barras:
9788581302010
Peso:
652
Dimensões:
2.00cm x 16.00cm x 22.80cm
Número de páginas:
400